outubro 20, 2016

Aeroportos brasileiros, me deixem trabalhar.

Aeroportos brasileiros, me deixem trabalhar.

Fernando Pessoa disse “ Navegar é preciso, viver não é preciso.” Essa frase é bem apropriada a grande maioria das pessoas que estão passando atualmente pelos aeroportos brasileiros. Basta olhar em volta e perceber que o uso dos aeroportos é primordialmente de negócios. Milhares de pessoas conectadas em seus laptops, celulares e tablets fazendo pequenas reuniões, ligações, planilhando e claro, “navegando na internet”. Eu mesmo, escrevo este artigo no Starbucks, numa ponte aérea em Campinas. Os Aeroportos, de forma geral, não estão preparados para isso. Continue lendo