Financiamento além dos Investidores – Publicado no Jornal de Brasília em 01/09/16

O mercado de Startups e empreededorismo é marcado pela obtenção de investimento via investidores e existem inúmeras formas de se fazer isso. O mercado brasileiro e de Brasília vem amadurecendo muito neste sentido. Aqui já existem fundos de investimento, aceleradoras e incubadoras que auxiliam neste processo. Porém, ter um investidor também significa ter um sócio e nem todo mundo está preparado para isso.

Pensando nisso, procurei um especialista para explicar aqui para vocês algumas alternativas de financiamento e como elas funcionam. O Felipe Pereira, da Kapital Projetos e Consultoria Financeira, empresa que já atua neste mercado desde 1999 passa as dicas a seguir:

Sobre operações de financiamento via BNDES e FCO

O que é o FCO: É o FundoConstitucional de Financiamento do Centro-Oeste que tem por objetivo Contribuir para o desenvolvimento econômico e social da Região do Centro-Oeste, mediante a execução de programas de financiamento aos setores rural e empresarial. O BRB e o Banco do Brasil são os agentes repassadores destes recursos.

FCOlogoNew2

O grande benefício dos recursos do FCO são as taxas de juros, Parasegmento de TI a taxa de juros é: 8.5% ano ano para empresas com faturamento até R$ 16 mi/ano e 10% para acima de R$ 16 mi/ano. Segue o link da resolução do Banco Central.

Existem recursos alocados no FCO para diversas iniciativas, tais como: Industria, Infraestrutura e Turismo. Para área de Ciência, Tecnologia e Inovação a finalidade do recurso é financiar todos os bens e serviços necessários à implantação, ampliação e modernização de empreendimentos, capital de giro associado e aquisição de insumos e matérias-prima.

Para obtenção de recursos para projetos de implantação (Startup), expansão, modernização e relocalização. Os bancos tendem aser mais criteriosos nas operações de implantação, mas não há nenhum impedimento que aprovem projetos desta natureza. O importante é atender aos pré-requisitos: ser PJ, ter garantias reais para oferecer (130% do valor do pleito), ter pelo menos 20% do valor total do investimento, ter experiência no setor e o projeto ser viável economicamente. Além disso, os sócios e empresas coligadas devem estar em dia com todas obrigações legais.

Seguem os links onde todas as linhas de crédito são descritas e a forma de acesso à elas:

FCO:

BNDES:

Quem quiser mais informações pode procurar o Felipe nos contatos abaixo:

www.kapitalprojetos.com.br

Facebook

Telefone: (61) 3244-3112

jornal de brasilia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *