Episódio #030 – Quanto vale uma ideia?

Episódio #30 (1)

iTunes: Movimento Pró-Futuro

É inevitável, todo o trabalho será um dia automatizado e realizado ou por um robô ou por um software e eles os farão muito melhor do que realizamos hoje, afinal, dotados de inteligência artificial, não sofrerão da nossa “burrice natural”. Muita gente se preocupa com isso, mas eu não. Sou otimista em relação ao futuro, principalmente por que acredito que as novas tecnologias permitirão que os seres humanos sejam cada vez mais humanos.

Analisando as últimas novidades já podemos começar a observar que os seres humanos não foram feitos para trabalhar, basta ver o fenômeno que o Pokemon GO se tornou. Não são apenas crianças e adolescentes atrás dos bichinhos, são famílias inteiras, adultos, nos EUA já existem os “Pokewalks” onde várias pessoas combinam na internet de se encontrar num parque para caminhar e capturar Pokemons. As pessoas se cansam e ficam estressadas no trabalho, mas ficam felizes e empolgadas com a simples busca de bichos virtuais. O que isso lhe diz sobre a nossa verdadeira natureza?Crowdfunding

Penso então, o que nos restará fazer no futuro e acredito que a resposta está em ter ideias. As ideias surgem da nossa habilidade singular de unir conceitos, percepções, tecnologias, conhecimentos e paixões para fazer algo. Acredito que o sentido da nossa vida é perseguir estas ideias, afinal se elas fazem sentido para você, se elas te motivam, te tiram o sono, então é por que são importantes. Não temos como saber se elas darão certo, se serão um sucesso, mas sem arriscar, nada sai do papel. Indo até por um lado filosófico, se pensarmos que cada um tem um propósito na vida, como saber o que ele é se não perseguimos as nossas intuições, desejos e ideias? Se não tivermos que nos preocupar com trabalho, teremos mais tempo para fazer isso acontecer. Teremos mais tempo para tirar ideias das nossas cabeças e corações e colocá-las para ação.

Voltando para o presente, onde ainda temos que trabalhar, tirar ideias do papel é a questão mais difícil. É neste ponto que a maioria das pessoas desiste de suas ideias. Para elas saírem do papel é necessário dedicar tempo, esforço e dinheiro. Muitas vezes este investimento é alto demais, demanda que você saia do seu trabalho ou que precise encontrar um investidor. Muitos empreendedores vivem naquela correria, “vendendo o almoço para comprar o jantar”. Mas, isso não precisa mais ser assim. Atualmente existem ferramentas que permitem que você apresente a sua ideia para o mundo e se o mundo gostar dela, você recebe dinheiro. Não precisa nem ser uma ideia, se você é um artista, um músico ou simplesmente tem um projeto e precisa de apoio para continuar na sua jornada, você pode pedir ajuda nestes portais e as pessoas, se gostarem, investirão em você.

 

No podcast eu apresento alguns cases interessantes sobre este movimento. Se você tem uma ideia ou se quer poder dedicar mais tempo para aquilo que acredita e tem medo que não irá sobreviver, este medo acabou. A não ser, é claro, que você tenha uma má ideia…

Seguem links importantes para entender e interagir mais com este mundo que eu destaco no podcast:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *